Fonte: Council of the European Union |

Sudão: Conselho adota conclusões

As conclusões salientam que o êxito do Sudão continua a ser crucial para a estabilidade no Corno de África e em toda a região

A UE apela às autoridades sudanesas para que eliminem os obstáculos burocráticos que subsistem ao trabalho dos atores da ajuda humanitária e do desenvolvimento

BRUSSELS, Bélgica, 9 de dezembro 2019/APO Group/ --

O Conselho adotou hoje conclusões sobre o Sudão, nas quais reconhece a oportunidade histórica que a transição política do Sudão constitui na construção de um país pacífico, democrático e próspero.

As conclusões salientam que o êxito do Sudão continua a ser crucial para a estabilidade no Corno de África e em toda a região e reafirmam o empenho da UE, enquanto parceira de primeiro plano, em acompanhar o Sudão na via das suas reformas políticas, económicas e sociais, para que a transição para a democracia seja coroada de sucesso.

O Conselho destaca também que, a fim de garantir a estabilidade do país a longo prazo, a transição deverá incluir todas as componentes da sociedade, nomeadamente as mulheres, os jovens e as populações das regiões particularmente afetadas pelo conflito e pela marginalização. É igualmente reiterada a importância da sociedade civil.

Neste contexto, o Conselho recorda que só um verdadeiro governo civil, investido de uma real autoridade decisória, ganhará a confiança do povo sudanês e lançará as bases de reformas significativas. A UE continua disposta a apoiar um processo de paz liderado pelo Sudão, em coordenação com os parceiros regionais, em particular a União Africana.

Embora reconhecendo que são necessárias reformas macroeconómicas substanciais para relançar a economia sudanesa e colocá-la na via de um crescimento inclusivo e sustentável, o Conselho observa que a UE está pronta a apoiar os planos do governo de transição a este respeito.

As conclusões referem que, embora acolha com agrado as recentes medidas tomadas pelo governo de transição, a UE continua preocupada com a deterioração da situação humanitária, que foi agravada por um elevado número de refugiados e de pessoas deslocadas internamente. A UE apela às autoridades sudanesas para que eliminem os obstáculos burocráticos que subsistem ao trabalho dos atores da ajuda humanitária e do desenvolvimento.

Distribuído pela APO Group em nome de Council of the European Union.