Africa Oil Week
  • Conteúdo multimédia

  • Imagens (3)
    • Exmo. Fafa Sanyang, Ministro da Energia e Petróleo da República da Gâmbia, tirada na 27ª edição da Semana do Petróleo da África em Dubai em 9 de novembro de 2021
    • ELE. Abdessalam Ould Mohamed Saleh, Ministro do Petróleo, Minas e Energia da República Islâmica da Mauritânia, tirado na 27ª edição da Semana do Petróleo da África em Dubai em 9 de novembro de 2021
    • Painel de discussão ministerial: (segundo a partir da esquerda) H.E. Abdessalam Ould Mohamed Saleh, Ministro do Petróleo, Minas e Energia, República Islâmica da Mauritânia; Exmo. Andrew Egyapa Mercer, Vice-Ministro de Energia, República de Gana; Exmo. Dra. Ruth Nankabirwa Sentamu, Ministra de Energia e Desenvolvimento Mineral, República de Uganda e Exmo. Thomas Camara, Ministro de Minas, Petróleo e Energia, Costa do Marfim, na 27ª edição da The Africa Oil Week em Dubai em 9 de novembro de 2021
  • Todos (3)
Fonte: Africa Oil Week |

A Africa Oil Week Inclui Discussões Fundamentais Para Impulsionar Mudanças Positivas No Seu Setor Energético No Meio De Uma Enorme Representação Do Mercado Africano

Com um poderoso discurso de abertura do Ministro das Minas, Petróleo & Energia da Costa do Marfim, e alguns painéis de discussão perspicazes sobre o setor energético africano, o segundo dia contribuiu para a construção de um roteiro para o futuro do continente

Participo na Semana do Petróleo de África há sete anos, pelo que sei que este é um evento adequado e uma plataforma correta para destacar o sector energético africano

DUBAI, Emirados Árabes Unidos, 10 de november 2021/APO Group/ --

A Semana do Petróleo de África (AOW) 2021 (Africa-OilWeek.com) revelou-se uma plataforma para intensas discussões e tomadas de decisão para o futuro do setor energético africano através de uma série de discursos de abertura, debates de painéis envolventes,  Showcases Nacionais de Energia  e  oportunidades de networking envolvendo indivíduos e empresas de todo o mundo que têm um forte interesse no mercado africano. Levado para além das fronteiras do continente africano e acolhido no Dubai pela primeira vez desde a sua criação, o evento de quatro dias terminará no dia 11 de novembro. A AOW será realizada no seu destino original da Cidade do Cabo no próximo ano.

O evento contou com a presença de mais de 35 chefes de departamentos governamentais do continente africano e do Médio Oriente e delegações de alto nível, incluindo executivos de algumas das maiores empresas globais de petróleo e gás.

O segundo dia do evento foi repleto de numerosas conversas envolventes e oportunidades de networking, reunindo stakeholders de toda a cadeia de valor energético para acolher uma discussão progressiva em torno do desenvolvimento energético sustentável para o continente. Contou com representantes de organizações como Wood Mackenzie, a African Continental Free Trade Area (AfCFTA), Eni, ReconAfrica, EITI, Herbert Smith Freehills, TotalEnergies, Africa Oil Corp, Equinor, Tullow Oil, e Fugro, entre outros.

Uma plataforma de intercâmbio  e investimentos

As Mostras Nacionais de Energia da SEveral foram realizadas  como parte da agenda do evento para atrair investimentos para o setor energético africano,  onde países como Uganda, Quénia, Gabão, Moçambique, Djibuti, Eritreia, Mauritânia, Senegal e Gâmbia mostraram oportunidades de investimento nas respetivas condes,representadas pelos seus  governos.

Ao longo da semana serão organizadas mais de 24 National Energy Showcases, proporcionando uma plataforma de investimento dedicada para ministros, NOCs, Utilitários e Reguladores para intermediar negócios e conhecer novos parceiros, onde as partes interessadas do governo apresentarão uma análise aprofundada das suas estratégias energéticas nacionais, including  prospecting ativo e oportunidades de investimento, dados geológicos e análises, rondas de licitação e concursos públicos,  políticas fiscais e operacionais.

Falando à margem do evento, Honfa Sanyang, ministro da Energia & Petróleo, República da Gâmbia,afirmou  que "a Semana do Petróleo de África é um dos eventos globais mais importantes da atualidade. Está na vanguarda quando se trata de promover o sector petrolífero e energético africano. Participo na Semana do Petróleo de África há sete anos, pelo que sei que este é um evento adequado e uma plataforma correta para destacar o sector energético africano.

"Vou anunciar a ronda de licenciamento, por isso o meu discurso será em torno da importância do petróleo e do gás em África e na Gâmbia. A receita que geramos a partir do petróleo e do gás pode ajudar-nos a acelerar as nossas outras energias e questõesambientais", acrescentou.

H.E. Abdessalam Ould Mohamed Saleh, Ministro do Petróleo, Minas & Energia República Islâmica da Mauritânia, explicou: "Com um grande número de ministros e  representantes de grandes empresas petrolíferas e outros, a AOW 2021 é uma oportunidade para trocar vários temas importantes e quentes, em particular a transição energética. Acabamos de sair da COP26, por isso acho fantástico trocar perspetivas com os nossos homólogos africanos. Estamos a ter uma semana muito boa, e também é excelente ouvir as companhias petrolíferas de várias perspetivas. Esta é uma oportunidade única para todas as pessoas que importam se reunir, e, nessa perspetiva, a Semana do Petróleo de África tem sido uma grande experiência. Convidaria todos os ministros para esta plataforma. Esperemos que isso se repita com mais representação dos governos africanos e de mais empresas petrolíferas e de gás, porque precisamos dessa troca de experiências entre os operadores internacionais, os operadores nacionais e entre as nações africanas. "

Discussões repletas de energia

O segundo dia do evento começou com um poderoso discurso de abertura do Hon. Thomas Camara, o Ministro das Minas, Petróleo & Energia, Costa do Marfim, seguido de um discurso sobre "Reimagining the African Upstream by Wood Mackenzie, que explorou a forma como a indústria tem reagido a uma paisagem de mercado em mudança, identificando oportunidades para novos players e ativos de alto valor no horizonte,  além de analisar os efeitos macro-efeitos da transição energética global na África a montante.

Um dos painéis mais dominantes do dia foi as "Políticas de Transição Energética para uma Paisagem Em Mudança: Estimular o Crescimento Económico Nacional e o Investimento", que contou com ministros da República Islâmica da Mauritânia, república do Gana, República do Uganda e Costa do Marfim. O painel incluiu discussões abrangentes sobre a pressão renovada sobre os governos africanos dependentes dos combustíveis fósseis para melhorar os seus termos fiscais e regulamentares e explorar novas indústrias ou políticas para diversificar as suas economias.

No final do segundo dia, o IET convocou um Diálogo Energético Africano fechado, de alto nível, que incluiu discussões  em torno de fatores críticos que conduzirão à transição para uma economia sustentável e descarbonizada.

O diálogo visou proporcionar aos políticos a oportunidade de trocar ideias sobre tendências emergentes e questões críticas sobre a realização de uma transição energética sustentável, o papel do sector extrativo na geração de receitas, o desenvolvimento de políticas para atrair investimentos de qualidade, e como podem os governos participar num debate público construtivo para levar a reformas sustentáveis, entre outras.

Interesse dos Emirados Árabes Unidos no Mercado Africano

Com os investimentos dos Emirados Árabes Unidos em África a atingirem os 5,64 mil milhões de dólares nos últimos anos, a AOW servirá de plataforma para alimentar futuras colaborações e parcerias que podem resultar em negócios adicionais de alto valor no setor energético. Num discurso de abertura, H.E. Suhail Al Mazrouei, Ministro da Energia e Infraestruturas dos Emirados Árabes Unidos, destacou os laços de longa data dos Emirados Árabes Unidos com as nações africanas e destacou a posição do país como um centro financeiro global emergente.

Atendendo às necessidades energéticas de África

Nos próximos dias, a AOW incluirá uma agenda repleta de energia com discussões sobre temas fundamentais como a transição energética e o acesso à energia, políticas e regulamentos no mercado, economia verde, práticas ESG no sector, exploração onshore, papel da digitalização e tecnologia no futuro cabaz energético, oportunidades e desafios no sector pós-pandemia,  alcançar um futuro energético limpo e competitivo para o continente, entre outros.

Sua Excelência Wamkele Keabetswe Mene, Secretário-Geral da África Continental Free Trade Area (AfCFTA),disse: "É uma honra fazer parte da AOW este ano, uma vez que o evento está a decorrer no Dubai, EAU. O país anfitrião ganhou um centro financeiro e económico global com uma rica história do petróleo e do gás. Através de discussões estratégicas e colaborações, esperamos utilizar os conhecimentos especializados da nação para nos ajudar no nosso esforço unido para erradicar a pobreza energética como parte da União Africana 2063 e impulsionar o comércio no sector energético. Estamos certos de que as nossas conversações com chefes de governo de África e dos Emirados Árabes Unidos facilitarão o desenvolvimento do mercado local e melhorarão a competitividade de África, tanto nos seus mercados como a nível global, ao mesmo tempo que atrairão também investimento direto estrangeiro de qualidade."

Nicolas Terraz, Presidente da Exploração e Produção e membro da Comissão Executiva da TotalEnergies, que participou do evento com uma delegação de 40 funcionários, disse: "Foi um prazer falar na Semana do Petróleo de África 2021. Como um dos maiores produtores de petróleo de África, a TotalEnergies continua empenhada na exploração em África. "

Além de discutir o impacto da digitalização no setor do petróleo e do gás, o evento serve como uma plataforma ideal para os especialistas desenharem um projeto económico para o desenvolvimento do setor energético africano. Ajudará igualmente os governos e as organizações-chave a formularem a sua abordagem para alcançar um futuro de energia limpa para o continente, permitindo assim a transição para uma economia verde.

Distribuído pela APO Group em nome de Africa Oil Week.

Para mais informações ou para solicitar uma entrevista, contacte:
Em nome da Semana do Petróleo de África
Dr. Alex Mswaka
Email: alex.mswaka@hyve.group

Effat Mostafa
Diretor Executivo
Gestão tática de Marketing
effat@tactics.ae
+971 55 414 7882