Fonte: Ministério da Saúde, Angola |

Coronavirus - Angola: País regista duas mortes e 56 novas contaminações

Os laboratórios somam 48.298 amostras processadas, sendo 1.735 positivas

LUANDA, Angola, 12 de agosto 2020/APO Group/ --

Relativamente às duas vítimas mortais, uma é do sexo masculino de 63 anos e outra do sexo feminino de 59 anos, ambos cidadãos angolanos, de acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, quando actualiza os dados da COVID-19 nesta terça-feira, 11 de Agosto.

Os novos infectados, dos quais  43 homens e 13 mulheres, na faixa etária dos 19 a 95 anos, foram diagnosticados nos municípios de Viana, Kilamba Kiaxi, Talatona, Belas e no distrito urbano da Ingombota.

O coronavírus, que causa a COVID-19, já infectou 1.735 pessoas Angola e causou 80 óbitos. 575 pacientes ficaram recuperados e 1.080 recebem tratamento, estando cinco em estado crítico e com ventilação mecânica invasiva, 22 em estado grave, 22 moderados, 35 com sintomas leves e 996 assintomáticos.

Franco Mufinda informou que foi superada a avaria técnica registada no aparelho de biologia molecular do laboratório de maior fluxo de processamento de amostras. Por este motivo, foi possível o processamento de 146 amostras nas últimas 24 horas, das quais 56 foram positivas.


Os laboratórios somam 48.298 amostras processadas, sendo 1.735 positivas.

As autoridades sanitárias registaram a permanência de 889 pessoas nos centros de quarentena e a saída de 91, sendo 46 em Luanda, 38 em Benguela, cinco no Bié e duas no Cuanza Norte. Ao mesmo tempo, controlam 4.132 contactos directos e ocasionais dos casos positivos.

No âmbito dos voos humanitários, 204 pessoas que estavam retidas em Luanda regressaram à Cabinda nesta terça-feira.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) atendeu 65 chamadas, das quais 63 pedidos de informação sobre a COVID-19, uma denúncia de violação de cerca sanitária e um caso suspeito da doença.

Quanto às actividades desenvolvidas pelas autoridades provinciais, destaca-se a capacitação em Luanda de jornalistas e líderes de opinião sobre os novos procedimentos de abordagem das pessoas com a COVID-19.
Benguela e Cabinda enviaram ao Instituto Nacional de Investigação de Saúde (INIS) amostras para análise na base da biologia molecular.

Cuanza Norte e Lunda Sul realizaram estudos sobre o conhecimento e cumprimento da cerca sanitária no seio da população e palestras de sensibilização sobre as medidas de prevenção.

O secretário de Estado reforçou o apelo à população para a não discriminação das pessoas infectadas com a COVID-19 e para o cumprimento das medidas de protecção individual, como uso de máscaras, lavagem frequente das mãos com água e sabão ou desinfectar as mãos com álcool, manter o distanciamento físico, a não violação das cercas sanitárias.

Distribuído pela APO Group em nome de Ministério da Saúde, Angola.