Fonte: MultiChoice Group |

A MultiChoice expande território hiperlocal

A estratégia hiperlocal de longa data do grupo é uma abordagem híbrida e multifacetada que combina aquisição de conteúdo local, produção local e desenvolvimento de conteúdo local através de parcerias internacionais de produção

A missão da MultiChoice é mostrar a cultura rica e diversificada de África através da história profunda do nosso continente

JOHANNESBURG, África do Sul, 17 de janeiro 2022/APO Group/ --

A empresa de entretenimento pan-africana MultiChoice (MultiChoice.com) expandiu ainda mais a sua oferta hiperlocal com o lançamento de dois novos canais de TV – Maningue Magic e Kwenda Magic – para audiências em Moçambique e Angola, respectivamente.

A estratégia hiperlocal de longa data do grupo é uma abordagem híbrida e multifacetada que combina aquisição de conteúdo local, produção local e desenvolvimento de conteúdo local através de parcerias internacionais de produção.

Os novos canais em português vão exibir dramas, novelas, versões locais de reality shows de sucesso, comédias hilariantes, conteúdo internacional dobrado e música nacional nas plataformas da DStv e GOtv quando os canais arrancarem na segunda-feira, 17 de Janeiro.

“Estes lançamentos de canais são um marco emocionante para a MultiChoice e para a nossa estratégia hiperlocal,” afirma João Ribeiro, Director de Canal do Kwenda Magic e do Maningue Magic. “A missão da MultiChoice é mostrar a cultura rica e diversificada de África através da história profunda do nosso continente. Ter dois novos canais de 24 horas em idiomas locais, com conteúdo produzido localmente, oferece uma plataforma incrivelmente poderosa para fazê-lo.”

Nos últimos 18 meses, a MultiChoice aumentou a sua oferta de conteúdo local através de vários lançamentos de canais, incluindo Pearl Magic Prime, Akwaaba Magic e Abol TV no Uganda, Gana e Etiópia, bem como coproduções internacionais de sucesso como Reyka e produções locais em curso como o sempre popular Big Brother Naija.

O conteúdo local continua a ser uma parte central da estratégia de diferenciação do grupo. O grupo produziu 2692 horas adicionais de conteúdo local em 2021 (crescimento de 41% A/A). A biblioteca de conteúdo local da MultiChoice combinada está agora a aproximar de 66 mil horas e representa 45% do gasto total com conteúdo de entretenimento geral.

Apesar dessa proporção estar alinhada com as metas de conteúdo local, o grupo planeia aumentar ainda mais o investimento em conteúdo local. Ribeiro afirma que os novos canais já estão a dar um impulso significativo para as indústrias de produção nos dois países.

“Até agora, os produtores independentes tinham poucas saídas para o seu trabalho e tiveram que actuar em vários níveis, lutando para conseguir orçamentos e ter o seu conteúdo exibido”, afirma Ribeiro. “Com os nossos canais que exibem conteúdo 24 horas por dia, podemos agora convidar produtores locais para apresentarem ideias, encomendar e desenvolver projectos e pagar preços justos e relacionados com o mercado pelo trabalho.”

“Ao investir na indústria, estamos a criar oportunidades para talentos locais, a contar histórias locais e a aumentar a estabilidade do sector. Estamos empenhados no crescimento da indústria nos países onde operamos e no fornecimento de conteúdo que satisfaça os nossos telespectadores,” afirma Ribeiro.

Ribeiro acrescenta que nos meses em que a MultiChoice esteve a montar o canal, os profissionais de transmissão dos dois países foram expostos a muitas novas oportunidades. Os trabalhadores de conteúdo têm agora mais opções e são menos propensos a deixar a indústria devido à falta de trabalho.

“Estamos a encomendar trabalhos de produtores estabelecidos, bem como de empresas menores em todo o continente, para além de criar oportunidades para ex-alunos da MultiChoice Talent Factory,” afirma Ribeiro.

Falando sobre a hiperlocalização e produção de conteúdo em curso por toda a África, a CEO da MultiChoice Africa, Fhulufhelo Badugela, afirma: “Quando desenvolvemos canais locais ou produzimos conteúdo local, pretendemos criar uma plataforma que reflicta a cultura local, para que o público se veja representado no conteúdo que vê.

“A localização vai para além de simplesmente duplicar formatos populares num idioma diferente ou com um elenco diferente”, afirma Badugela. “Trata-se de incorporar as convenções sociais, de género e religiosas de um país, bem como tendências da cultura pop como música, influenciadores e celebridades em histórias. É isso que torna a nossa estratégia hiperlocal única e emocionante.”

Os destaques da oferta do Maningue Magic incluem a telenovela Maida, sobre uma adolescente ingénua que deixa o campo para a cidade grande; orgulhosamente o programa de música moçambicana Estação do Boss; Date My Family Moçambique, uma versão local do reality show de sucesso. The Influencer, uma série original moçambicana vai contar a história de uma rapariga que persegue o sonho de ser uma Digital Influencer que acaba numa rede de drogas e prostituição. Top+, vai exibir artistas e personalidades de renome de Moçambique e África que estão a chamar a atenção nas redes sociais. Txunado, um programa sobre moda, artes e estilo de vida moçambicanos.

Em Kwenda Magic, os programas emblemáticos incluem O Rio, uma adaptação angolana da popular telenovela The River, do 1Magic; Makongo, um novo drama sobre a vida de um jovem em Luanda; e Salão de Beleza, uma sitcom sobre um estabelecimento de Luanda e os seus diversos e dramáticos clientes.

Distribuído pela APO Group em nome de MultiChoice Group.