Ministério da Saúde, Angola
  • Conteúdo multimédia

  • Imagens (1)
    • Angola - COVID-19: Luanda regista um óbito e 34 novas infecções
  • Todos (1)
Fonte: Ministério da Saúde, Angola |

Angola - COVID-19: Luanda regista um óbito e 34 novas infecções

Existem 4.132 contactos directos e ocasionais dos casos positivos sob controlo das autoridades sanitárias e 1.675 casos suspeitos em investigação

Angola regista um total de 1.199 casos positivos, dos quais 55 óbitos, 461 recuperados e 684 activos, incluindo 18 em estado grave, 12 críticos e 23 moderados

LUANDA, Angola, 3 de agosto 2020/APO Group/ --

A vítima mortal é um angolano de 35 anos, que esteve internado no hospital de campanha da Zona Económica Especial com outras comorbidades, além da COVID-19.

O secretário de Estado para Saúde Pública, Franco Mufinda, no ponto informativo deste domingo, 2, deu a conhecer que um dos casos positivos é da localidade do Dande, província do Bengo, importado de Luanda, de onde provêm os restantes 34 casos, concretamente dos municípios de Viana, Belas, Talatona, Kilamba Kiaxi e dos distritos urbanos da ingombota e Maianga. 

Quanto ao género, 20 são do sexo masculino e 15 do sexo feminino, com idades entre seis e 83 anos. 

Com estes dados, Angola regista um total de 1.199 casos positivos, dos quais 55 óbitos, 461 recuperados e 684 activos, incluindo 18 em estado grave, 12 críticos e 23 moderados.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 55 chamadas, das quais 50 são pedidos de informação sobre a COVID-19.

Nos centros de quarentena institucional estão 913 pessoas e tiveram alta 52, das quais 19 em Luanda, 13 em Benguela, nove no Cunene, quatro no Uíge, três no Cuando Cubango, duas no Moxico, uma no Huambo e outra em Malanje.

Neste momento, existem 4.132 contactos directos e ocasionais dos casos positivos sob controlo das autoridades sanitárias e 1.675 casos suspeitos em investigação.

As províncias do Zaire, Moxico, Bié, Bengo Luanda, Cunene, Benguela e Lunda Sul realizaram actividades formativas, rastreio de casos suspeitos, desinfecção e sensibilização nas comunidades para a prevenção da pandemia. 

O rastreio, com recurso ao teste rápido, permitiu detectar 26 casos reactivos em Luanda, três no Bié, seis na Lunda Norte, dois em Malanje, um caso nas província do Moxico e outro no Zaire. 

Franco Mufinda disse que prossegue o rastreio dos contactos dos casos positivos e o trabalho de testagem nos centros sentinelas.

À população, o secretário de Estado voltou a apelar ao cumprimento das medidas de protecção individual e colectiva, como o uso de máscara, lavagem das mãos com frequência com água e sabão, distanciamento social e não violação das cercas sanitárias.

Distribuído pela APO Group em nome de Ministério da Saúde, Angola.